Original in English at MatadorNetwork.

Foto: Circuito Fora do Eixo / https://www.flickr.com/photos/foradoeixo/13292989503/in/photostream/

1. Você não sabe o que “comida brasileira” quer dizer.

E tudo bem. A comida brasileira é mesmo difícil de descrever. O país é tão grande, suas regiões e estados tão diferentes, que esse conceito é quase um mito. O que oferecemos é uma variedade considerável de culturas e cozinhas: o churrasco gaúcho, os frutos do mar de Santa Catarina, a moqueca capixaba, o acarajé baiano, a feijoada do sudeste, as infinitas formas de usar peixes e mandioca do norte do país. Tudo isso é tão brasileiro quanto delicioso.

2. Você ignora a grandiosidade da farofa.

A rainha das comidas! Essa mistura de farinha (de milho, de mandioca) com qualquer coisa (azeite de dendê, camarão, banana, ovos, bacon, presunto, ervas, cebolas) é onipresente e vai bem com quase tudo, mas em especial com arroz e feijão ou churrasco. Cada região tem sua farofa. Minha preferida, a que faço em casa, é de banana.

3. Você prefere abacate em pratos salgados.

O Brasil é um dos poucos países do mundo onde essa fruta verde e oleosa é consumida doce. Crianças gostam de abacate amassado com açúcar. Adultos preferem batido com leite. Com sal e tomate? Não, obrigada.

4. Você nunca considerou comer corações de frango.

Um clássico do churrasco brasileiro, melhor quando servido em espetinhos. Não deve ser assado demais nem de menos e fica perfeito com farofa ou farinha de mandioca.

5. Você pensa que usamos chimichurri.

Sim, às vezes nós usamos o molho clássico da Argentina em nossas carnes. Mas no Brasil, churrasco vai com vinagrete e farofa. De preferência juntos.

6. Você não é suficientemente criativo com sua pizza.

Pizza de coração de frango. De strogonoff. De arroz com feijão. É verdade.

7. Suas sobremesas são grandes demais.

Brasileiros gostam de doces. Todos nossos doces são doces demais, sejam eles 100% brasileiros (como o brigadeiro), de herança portuguesa (quindim) ou importado da França (o super popular petit gateau). Mas nossas porções são, normalmente, de tamanhos sensatos. Aqueles pedaços gigantes de torta que servem nos EUA são insanos.

8. Seu café não tem graça.

Brasileiros gostam de café como gostam de amor: forte e doce. Para mim uma das partes ruins de viajar para os EUA é ter que beber aquele café aguado, o “chá-fé”. Ainda bem que sempre tem espresso como opção.

9. Você não está acostumado a pesar sua comida antes de comer.

Buffets esquema “self service” (ou “serve-serve”, dependendo da localização) muitas vezes usam o esquema “por quilo”. É assim: você entra na fila, coloca a comida no prato, peva até uma pequena balança onde alguém vai pesar e marcar o valor numa pequena comanda que você paga na saída. Às vezes até ganha um pequeno brinde, como gelatina.

Esse sistema existe em todo o país e é especialmente popular no almoço de grandes centros, como São Paulo, Rio de Belo Horizonte. Existe todo tipo de restaurante por quilo: daqueles bem baratos, onde a melhor coisa do buffet é a cenoura crua ralada, e os caros, com palmito orgânico e azeite de oliva extra-virgem.

Seja o primeiro a comentar