Visitando a vila mais antiga de Portugal, bate a certeza de que devo voltar mais vezes. Porquê? Por isso.

História

Ponte de Lima foi fundada pela mãe de D. Afonso Henriques, ainda antes deste fundar Portugal. É chamada muitas vezes da “mais antiga do país”, ainda que o assunto seja polémico. Isso poderia não significar nada, mas a maneira como o patrimônio arquitetônico e cultural foi preservado e recuperado nos permite observar o passar dos séculos nas suas ruas.

Comida

Todos os fins de semana chegam visitantes das vilas e aldeias para almoçar. Sim, a comida aqui é muito boa. Os pratos mais conhecidos são arroz de sarrabulho e arroz de lampreia, que exigem estômago forte: são feitos com sangue.

Vinho

Ponte de Lima está na na Região Demarcada do Vinho Verde. Estes vinhos, únicos no mundo, foram os primeiros vinhos portugueses conhecidos nos mercados europeus, a partir do século XIII. A casta Alvarinho é a mais conhecida da região, mas a mais especifica desta zona é a Loureiro.

A gente

Ponte de Lima não foge à tradição: no norte de Portugal as pessoas gostam de receber e são genuínas. Prepare-se para ter sempre o prato cheio e beber mais um copo, falar com a senhora do café como se fossem velhos amigos e ouvir discussões acesas nas mesas ao lado.

Caminhar e pedalar

Ao longo de todas as áreas de paisagem natural existem trilhas bem marcados para caminhadas e várias companhias na área organizam saídas. Ao redor volta da vila há quilômetros de ecopistas para mountain bike, e recentemente foi aberta uma pista para downhill na Serra de Arga.

Remo

O rio Lima, que atravessa a vila, parece inspirar os atletas. Pedro Fraga, atual campeão europeu de skiff ligeiro e Fernando Pimenta, vice-campeão olímpico em K2, treinam no Clube Nautico de Ponte de Lima. Dá para passar uma tarde tarde alugando kayak e remando pelo rio, e ainda ver passar os atletas . Ou então ficar só a apanhar sol na margem… e ver passar os atletas (as costas de um remador profissional é todo outro conceito de paisagem).

Tudo à volta

Ponte de Lima fica à quinze quilômetros de uma das entradas do Parque Nacional Peneda-Gerês, o único Parque nacional português, também Reserva Mundial de Biosfera. Trinta quilômetros a oeste está Viana do Castelo e as suas praias. Quarenta quilômetros para sul está Braga, cidade com 2.000 anos mas considerada uma das cidades com espirito mais jovem do país – em 2012 foi Capital Europeia da Juventude.

Fotos: Gaía Passarelli.

Seja o primeiro a comentar