A Sílvia viaja como quem medita: ela não vai, ela chega em cada momento. Ela pega em pequenos detalhes, pormenores peculiares ou sensações curiosas e transforma-os nos seus projectos de escrita. Pode lê-los no seu blog pessoal itravelina.com.